Gaudium news > Canadá: Arquidiocese de Moncton volta atrás na política de obrigatoriedade do passaporte sanitário para serviços religiosos

Canadá: Arquidiocese de Moncton volta atrás na política de obrigatoriedade do passaporte sanitário para serviços religiosos

Será solicitado apenas o uso de máscaras, e capacidade não superior a 50%.

Redação (29/09/2021 10:19, Gaudium Press) A Arquidiocese de Moncton, no Canadá, voltou atrás na política de que apenas fiéis com duas doses da vacina anti-Covid poderiam ingressar em serviços religiosos.

Isso ocorreu após uma conversa entre os bispos católicos da província eclesiástica e as autoridades sanitárias da província de New Brunswick.

“Deste modo, os quatro bispos de [New Brunswick] concordam com os próximos passos para tornar nossas igrejas mais seguras para nossos fiéis. Nenhuma prova de vacinação é exigida para missas, batismos, grupos de oração e outros”, esclareceu o arcebispo. Sim, as máscaras são obrigatórias para as liturgias em espaços fechados, e com no máximo 50% da sua capacidade, a fim de permitir a distância social.

Para casamentos ou funerais, a prova de vacinação será exigida em todos os locais que não sejam residências particulares, mas não haverá limite de capacidade ou exigência de distanciamento.

Registro de pessoas vacinadas

A reconsideração das exigências da Arquidiocese veio logo depois que se confirmou que as medidas que a jurisdição eclesiástica exigia iam além das exigências do governo. Este está exigindo prova de vacinação para o comparecimento em muitos edifícios públicos ou eventos, mas não para locais de culto.

A Arquidiocese mantém a obrigatoriedade de portar um passaporte da vacina para todos aqueles que entrarem no prédio da Igreja. Também manterá um registro do nome e da situação de vacinação das pessoas, embora o governo tenha declarado que não pede às empresas que registrem os nomes das pessoas vacinadas.

Com informações Pilar

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas