Gaudium news > “Caminho Sinodal está forçando a protestantização da Igreja Católica”

“Caminho Sinodal está forçando a protestantização da Igreja Católica”

O pastor protestante Alexander Garth afirmou também que “[…] seria uma grande perda para a cristandade se a cor católica da fé perdesse sua intensidade”.

Foto-ncregister

 

Redação (06/05/2021 19:05, Gaudium Press) Em uma carta enviada, na Páscoa, à revista mensal alemã Vatican-Magazins, o pastor luterano Alexander Garth, da igreja de Santa Maria, a primeira igreja a adotar o protestantismo, em Wittenberg, disse que estava preocupado com o rumo errado que está tomando o Caminho Sinodal, “já que está forçando uma Protestantização da Igreja Católica”. O mesmo acontece com o movimento leigo Maria 2.0 que tem objetivos semelhantes.

O pastor Garth lembra aos “reformadores” do Caminho Sinodal que “a democratização da igreja protestante alemã no III Reich resultou em que a maioria nazista do sínodo contaminou, perverteu e paralisou espiritualmente a igreja inteira”.

“A democratização de uma igreja nacional sempre significa que um cristianismo populista minimalista se torna o padrão eclesial que conduz toda a igreja a ser banalizada e o evangelho diluído”, escreveu.

Garth exorta os católicos liberais a se “tornarem protestantes”, pois na igreja protestante eles “poderão encontrar tudo aquilo pelo qual estão lutando: sacerdotisas, uma constituição sinodal, padres casados, feminismo”.

Mas ele alertou que “o estado espiritual e físico da Igreja Protestante é muito pior, e as repercussões da secularização ainda mais devastadoras do que na Igreja Católica”.

O reverendo Garth, que se considera “um protestante com coração católico e pastor no púlpito de Martinho Lutero”, avalia a protestantização da Igreja Católica como “uma grande desgraça, pois este mundo precisa do perfil católico da espiritualidade católica, com a lealdade ao Papa, a devoção mariana e o exemplo dos santos da Igreja”.

O mundo cristão, acrescentou, “precisa da identidade católica, porque seria uma grande perda para a cristandade se a cor católica da fé perdesse sua intensidade”.

Com informações ncregister

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas