Gaudium news > Bispos suíços não estão mais dispostos a aceitar o veto às Missas públicas

Bispos suíços não estão mais dispostos a aceitar o veto às Missas públicas

Os prelados reagiram ao fato de que os serviços religiosos não foram incluídos na lista de atividades permitidas na fase dois de relaxamento do isolamento.

Suíça – Berna (21/05/2020 12:00, Gaudium Press) A Conferência Episcopal da Suíça enviou uma carta ao governo do país exigindo o retorno das Missas Públicas. Os Bispos suíços pediram para que a Festa da Ascensão do Senhor (21 de maio) marque o retorno aos templos. Se isto não for possível, os prelados indicaram que as Missas deveriam ser habilitadas “no mais tardar” para o Pentecostes (30 de maio).

Desejo de centenas de milhares de suíços

Os prelados reagiram ao fato de que os serviços religiosos não foram incluídos na lista de atividades permitidas na fase dois de relaxamento do isolamento. “Para centenas de milhares, os serviços semanais são um desejo existencial”, indicaram os Bispos. “A proibição da adoração na Semana Santa e na Páscoa foi difícil de suportar para muitas pessoas”.

Difícil entender que a proibição continue

Dom Félix Gmür, Presidente da Conferência Episcopal da Suíça, indicou no comunicado que a Igreja cooperou em informar aos fiéis sobre a necessidade de prevenir o contágio. No entanto, assegurou que é muito difícil entender que a proibição se estenda depois da reabilitação de numerosos serviços.

Normas de prevenção determinadas pela Igreja

Os Bispos suíços já determinaram as normas de prevenção que aplicariam nas igrejas. O protocolo preparado para o retorno estabelecia um máximo de um terço da capacidade dos templos. Também se determinou que os fiéis estarão separados em um espaço de quatro metros quadrados. Os prelados também se comprometeram a manter estritas normas de higiene. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas