Gaudium news > Aumentam as perseguições àqueles que se convertem do Islã ao Cristianismo

Aumentam as perseguições àqueles que se convertem do Islã ao Cristianismo

As mulheres são objeto de maiores ameaças.

Redação (06/04/2021 19:08, Gaudium Press) De acordo com dados oferecidos pela Conferência Episcopal da França, a cada ano cerca de 300 pessoas se convertem do Islã ao catolicismo.

Entretanto, um relatório publicado pelo Centro Europeu de Direito e Justiça (ECLJ) estima que o número de pessoas que passam do Islã para grupos protestantes seja o dobro dos católicos, ou cerca de 600.

E ainda segundo o mesmo relatório, esses cristãos sofrem perseguição:

“Não importa se o convertido é homem ou mulher, jovem ou ancião, solteiro ou casado, a violação da liberdade religiosa é evidente em todos os casos. Esses cristãos são impedidos de viver sua fé livremente, eles têm que viver em segredo e com medo, muitas vezes levando uma vida dupla”.

O convertido é geralmente desprezado, verbalmente e/ou fisicamente agredido, ameaçado e assediado para que volte ao Islã. Às vezes, ocorrem linchamentos.

As mulheres sofrem mais

As mulheres são as mais maltratadas quando se convertem ao cristianismo.

“Uma proporção significativa de mulheres convertidas são ameaçadas de se casar à força, sendo enviadas para o país de origem de seus pais ou sequestradas até regressarem ao Islã.”

A maneira mais comum de os convertidos se livrarem do assédio é “mudar-se ou fugir”.

A situação mereceu a criação de uma linha telefônica de ajuda, que foi apelidada de ESPERE (Escuta e apoio face às pressões político-religiosas).

Com informações Actuall

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas