Gaudium news > Assim foi a exposição extraordinária do Santo Sudário de Turim pelo fim da pandemia

Assim foi a exposição extraordinária do Santo Sudário de Turim pelo fim da pandemia

O ato, que foi presidido por Dom Cesare Nosiglia, ocorreu na Catedral de Turim (Itália) com o objetivo de implorar a Deus pelo fim da pandemia de coronavírus, Covid-19.

Itália – Turim (Terça-feira, 14-04-2020, Gaudium Press) No último sábado, 11 de abril, sob o lema “O amor é mais forte”, o Santo Sudário de Turim foi exposto de forma extraordinária para veneração dos fiéis, que puderam admirá-lo através de uma transmissão ao vivo via internet. O ato, que foi presidido por Dom Cesare Nosiglia, ocorreu na Catedral de Turim (Itália) com o objetivo de implorar a Deus pelo fim da pandemia de coronavírus, Covid-19.

Saudação do Papa Francisco

A iniciativa foi elogiada pelo Papa Francisco, que enviou uma mensagem na qual manifestou estar unido, junto aos fiéis de todo o mundo. “Me uno também à sua súplica, dirigindo o olhar ao homem do Santo Sudário, no qual reconhecemos os traços do Servo do Senhor em sua Paixão: um homem de dores que soube sofrer (…) Ele se encarregou de nossos sofrimentos, assumiu nossas dores (…) Foi transpassado por nossos pecados, esmagado por nossas iniquidades. O castigo que nos dá a salvação caiu sobre ele; por suas feridas fomos curados”, afirmou o Santo Padre.

(Leia também: Novo estudo sobre o Santo Sudário: não é a imagem de uma pessoa morta, mas de alguém vivo se levantando)

“Como cristãos, à luz das Escrituras, contemplamos nesta tela o ícone do Senhor Jesus crucificado, morto e ressuscitado. A Ele nos confiamos, nEle confiamos. Jesus nos dá a força para enfrentar cada prova com Fé, com esperança e com amor, na certeza de que o Pai sempre escuta os seus filhos que lhes suplicam e os salva”, concluiu o Pontífice.

Santo Sudário: testemunho da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo

A transmissão foi iniciada por volta das 17h (horário local). Através dos meios digitais, foi possível contemplar em detalhes o Santo Sudário, relíquia que é testemunho da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Na oração introdutória, o Arcebispo de Turim convidou os fiéis a se unirem “ao gemido de toda humanidade que espera ser libertada da pandemia que mata e tira a vida. Nesta espera, vem ao nosso encontro o rosto gentil e humilde do Senhor impresso em sua Síndone, que custodiamos como tesouro precioso em nossa cidade e em nosso país. Preparemos os olhos do coração à visão de seu rosto e à escuta de sua palavra”.

(Leia também: O Santo Sudário não pode ser uma pintura medieval: contém sangue humano)

Um convite à confiança e a não perder a esperança

Dom Cesare Nosiglia, ressaltou que o Santo Sudário nos convida a confiar e não perder a esperança. “Nestes tempos difíceis e complexos, muitos, inclusive os fiéis, já não tem olhos para ver e reconhecer ao seu lado o Senhor, a fonte de esperança e fortaleza para enfrentar serenamente com coragem a situação de uma epidemia que semeia a morte. O Santo Sudário nos ajuda a ir além”, explicou.

Humanidade necessitada de Deus

O prelado destacou que na admiração à esta tela sagrada, está a prova do amor maior revelado por esta imagem única, que difere de outras mil produzidas pelas mãos humanas. Além disso, também recordou que “o rio de peregrinos que ao longo dos séculos passou diante do Santo Sudário está formado por pessoas que são como gotas de uma humanidade necessitada de Deus, de seu afeto misericordioso, de sua compreensão amorosa e solidária e que quer sentir-se amado por um gesto de predileção, acolhido por um abraço carinhoso que encoraja e une”.

O Arcebispo de Turim destacou que esta não é uma simples observação ao Santo Sudário, “mas é deixar-se olhar por ele, esse rosto tem os olhos fechados e o rosto de um morto, mas misteriosamente nos olha e a partir do silêncio fala para nos fazer compreender o grande sofrimento que passou para nos libertar do pecado e da morte”.

(Leia também: A história do Santo Sudário)

Após perguntar-se como é possível que tantas pessoas se unam diante deste ícone de um homem açoitado e crucificado, Dom Cesare Nosiglia logo respondeu que isso ocorre pois “o Santo Sudário nos convida a contemplar a Jesus de Nazaré morto e ressuscitado, sua imagem impressa na tela fala ao nosso coração e nos leva a subir ao Monte do Calvário, a entrar no bosque da Cruz com ele e nos submergir no silêncio eloquente do amor e nos deixar alcançar por este olhar que não busca nossos olhos, mas nosso coração”.

O Santo Sudário nos comunica uma grande paz

Por fim, o custódio do Santo Sudário concluiu dizendo que esta relíquia “comunica uma grande paz. Este corpo torturado expressa majestade soberana e mostra uma energia contida mas poderosa, como se nos dissesse: ‘Tenha confiança, não percas a esperança, o poder dos ressuscitados conquista cada adversidade e inclusive a morte. O Santo Sudário nos convida a aceitar este anúncio e ser testemunha dele todos os dias através dos sinais dessa caridade que desperta a esperança nos corações dos pobres e dos que o acolhem com Fé”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas