Gaudium news > As relações estão “congeladas” entre Vaticano e Moscou

As relações estão “congeladas” entre Vaticano e Moscou

Apesar da expectativa de um encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca Ortodoxo Kirill, as relações entre Vaticano e Moscou não parecem favorecer uma reunião entre os líderes

Redação (05/10/2022 18:05, Gaudium Press) Há muito especula-se sobre um possível encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill de Moscou, fala-se até mesmo uma possível viagem do Papa à Rússia.

Contudo, em uma entrevista recente concedida a uma rede de televisão russa, o Patriarcado de Moscou se pronunciou sobre o assunto e o encontro entre os chefes religiosos parece estar longe de acontecer.

Relações congeladas

O presidente das relações exteriores do Patriarcado de Moscou, o metropolita Antonij de Volokolamsk, explicou que as relações com o Vaticano estão neste momento “congeladas”:

“Devo dizer que alguns dos comentários que lemos e ouvimos não só da boca do Papa, mas também da maioria dos seus assistentes, não contribuem em nada para a preparação de uma reunião”, afirmou de Volokolamsk.

O metropolita de Moscou afirmou que as falas e expressões do Papa foram inadmissíveis ao falar da chamada de vídeo entre Francisco e Kirill, no passado mês de março. Embora a reunião tenha ocorrido em um clima ameno, o metropolita afirmou que o Papa “caricaturou o encontro”, com declarações posteriores.

Expressões que dificultam a unidade dos cristãos

Outro ponto abordado pela declaração televisionada foi a entrevista do Papa ao jornal italiano Corriere della Sera. De fato, em maio deste ano, o Papa deu uma entrevista ao jornal italiano, na qual afirmou que o Patriarca de Moscou “não pode se transformar no coroinha de Putin”.

Respondendo a esta afirmação do Papa, o metropolita de Moscou afirmou que a fala de Francisco “foi uma surpresa” e acrescentou: “É claro que expressões desse tipo não são úteis para a unidade dos cristãos.”

Encontros e desencontros

No último mês de setembro, o Patriarca de Moscou devia comparecer no congresso Internacional dos líderes religiosos no Cazaquistão para conversar com o Papa. Porém, algumas semanas antes, Kirill confirmou sua ausência e decidiu enviar representantes para ter com o Papa.

Antoine de Volokolamsk, o metropolita de Moscou, se encontrou com o Papa Francisco durante o congresso. Após o encontro, ele teria afirmado que uma reunião entre Francisco e Kirill era possível, mas que devia ser “bem preparada”.

Na recente entrevista à televisão, o metropolita Antonij de Volokolamsk afirmou que o encontro que ocorreria em Jerusalém entre o Papa e o Patriarca foi anulado por parte do Vaticano.

Atualmente diagnosticado com Covid-19, o Patriarca de Moscou cancelou todas as viagens e encontra-se em repouso com um estado de saúde satisfatório, apesar dos sintomas da doença, afirmou o site oficial do patriarcado ortodoxo. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas