Gaudium news > As doações de Paris não serão exclusivas para a restauração da Catedral de Notre-Dame

As doações de Paris não serão exclusivas para a restauração da Catedral de Notre-Dame

A prefeita socialista de Paris mudou de ideia.

Redação (07/06/2021 15:12, Gaudium Press) No dia seguinte ao incêndio que devastou a Catedral de Notre-Dame de Paris, Anne Hidalgo, a prefeita de Paris, prometeu uma contribuição de 50 milhões de euros da cidade para a restauração da catedral. Com efeito, esta prefeita socialista também propôs ao presidente da República “uma grande conferência internacional de doadores a ser realizada na Câmara Municipal”.

Turistas

Dois anos depois, Anne Hidalgo mudou de ideia: os 50 milhões de euros não serão mais utilizados somente na reconstrução do edifício religioso, mas no desenvolvimento e melhoria de seus arredores, um projeto “que visa realçar o valor da Notre-Dame e melhor acolher os visitantes da catedral”.

Foi assim aceita, em 15 de abril passado, a proposta do projeto de Anne Hidalgo: facilitar o acesso à praça aos turistas, limitar a circulação de veículos e revitalizar a Île de la Cité, evitada pelos parisienses. Enfim, o projeto se estende por todas as imediações da Catedral.

Este remanejamento dos 50 milhões prometidos pela cidade de Paris à Notre-Dame não é, no entanto, visto com bons olhos por todos.

“Surpreende-nos que a Cidade de Paris não participe da restauração de um de seus monumentos mais emblemáticos, enquanto outras regiões da França e do exterior, e que são muitas, doaram para Notre-Dame de Paris”, disse Brigitte Kluster, presidente da missão de informação com o encargo de monitorar o trabalho de cada etapa na catedral, frente à Comissão de Assuntos Culturais da Assembleia Nacional.

Uma deputada, eleita para o Conselho de Paris, acredita que os “50 milhões serão destinados não como uma doação, mas como obras que entrarão no orçamento geral da cidade, o que obviamente não é a mesma coisa”. “A cidade de Paris está fazendo um esforço”, admitiu, “mas de nenhuma forma pode-se considerar como uma doação”.

Um projeto elaborado em 2016

“Nunca foi considerado colocar 50 milhões de euros em doação legalmente, mas sempre foi dito que nós os utilizaríamos para a construção, reestruturação e reforma da Notre-Dame; e revitalizar os arredores da Notre-Dame faz parte da restauração da Notre-Dame”, pontualizou Emmanuel Grégoire, vice-prefeito de Paris, encarregado do urbanismo, durante sua audiência pela missão parlamentar em 10 de fevereiro de 2021.

No entanto, bem antes do incêndio que atingiu a catedral em abril de 2019, já existia um projeto elaborado em dezembro de 2016 para a revitalização dos arredores da Catedral de Notre-Dame.

Por que então utilizar as doações feitas para a reconstrução da catedral, símbolo religioso de Paris, em melhoramentos da cidade que pode contar com recursos vindos de outros fundos?

Com informações Famille chretienne

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas