Gaudium news > Arquidiocese espanhola de Burgos celebra os 800 anos de sua Catedral

Arquidiocese espanhola de Burgos celebra os 800 anos de sua Catedral

A catedral de Burgos é a única catedral espanhola declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco de forma independente e sem estar unida ao centro histórico da cidade.

Redação (21/07/2021 15:37, Gaudium Press) A cidade espanhola de Burgos comemorou na última terça-feira, 20 de julho, os oito séculos de vida de sua catedral, que desde 1984 é a única catedral espanhola declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco de forma independente e sem estar unida ao centro histórico da cidade.

Sinos tocaram por toda a cidade anunciando o início das celebrações. Em seguida, foi iniciada uma procissão de cruzes e pendões de todos os arciprestados, que percorreu as ruas ao redor do templo e em seguida entrou pela Porta Santa, aberta para celebrar o Ano Jubilar.

Celebração Eucarística presidida pelo Arcebispo de Burgos

A Santa Missa, que foi presidida por Dom Mario Iceta, Arcebispo de Burgos, contou com a presença de representantes de todas as pastorais diocesanas, autoridades civis, militares e acadêmicas, além do Cardeal Arcebispo de Valladolid, Dom Ricardo Blázquez; o porta-voz da Conferência Episcopal, Dom Luis Argüello; o Arcebispo de Pamplona, Dom Francisco Pérez; o Bispo de Santander, Dom Manuel Sánchez; o de Astorga, Dom Jesús Fernández; e os eméritos de Burgos, Dom Fidel Herráez, e de Jaén, Dom Ramón del Hoyo

Em sua homilia, Dom Mario Iceta recordou que no dia 20 de julho de 1221, o Bispo Maurício abençoou a primeira pedra da construção de “um imponente edifício de Fé” que permanece firme após oito séculos.

Pulchra est et Decora

Segundo o prelado, a catedral de Burgos é “uma morada do amor e da misericórdia”, um paradigma “cultural, econômico, social e de promoção de primeira ordem”, graças a pessoas e instituições que, há 800 anos, “cuidam dela e a mimam com carinho”.

O Arcebispo ressaltou ainda que o sentido último e teológico da catedral está representado no átrio de Santa Maria, que canta as excelências da Mãe de Deus: “Pulchra est et Decora” (“É pura e bela”). Com estas mesmas palavras, o rei Fernando III, responsável pela construção da catedral, confiou-se à Nossa Senhora. Dom Mario Iceta dirigiu-se à Mãe de Deus do mesmo modo, pedindo pelo fim da pandemia.

Caças realizaram formações acrobáticas sobre a Catedral de Burgos

A Orquestra Sinfônica de Burgos e o coral Orfeón Burgalés animaram a celebração eucarística com os cânticos litúrgicos. Após a Santa Missa foram feitas homenagens da sociedade burgalesa à catedral. A ‘Patrulha Águia’, com seus sete aviões caça C-101, realizou várias formações acrobáticas sobre a catedral.

Em seguida, foi a vez dos monges beneditinos de São Domingos de Silos fazerem sua homenagem cantando as vésperas na catedral, que recebeu uma iluminação especial. A jornada foi concluída com o concerto da orquestra da RTVE, fogos de artifício e o concerto da artista Rozalén, no Coliseum de Burgos. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas