Gaudium news > Arquidiocese de São Paulo ganha novo Santuário

Arquidiocese de São Paulo ganha novo Santuário

A cerimônia de dedicação do altar do templo foi presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo.

Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO.

São Paulo (15/09/2022 16:58, Gaudium Press) A igreja matriz de Nossa Senhora da Salette, localizada no alto de Santana, em São Paulo, foi elevada à dignidade de Santuário Arquidiocesano, no último sábado, 10. Na ocasião, o pároco, Padre Marcos Almeida, foi nomeado o primeiro Reitor do novo Santuário.

A cerimônia de dedicação do altar do templo foi presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, e concelebrada por Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Santana, além de diversos sacerdotes.

Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO.

Lugar de especial acolhida da presença e da ação de Deus entre os homens

No decreto de elevação da igreja, Dom Odilo afirmou que “os santuários são lugares de especial acolhida da presença e da ação de Deus entre os homens, que se dirigem ao seu encontro para adorar, agradecer, suplicar e fazer a experiência da misericórdia de Deus”.

Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO.

Além disso, o purpurado determinou que no novo Santuário, “sejam oferecidas com largueza aos peregrinos e frequentadores as riquezas da Fé e da vida cristã; sejam promovidas de maneira incansável a proclamação da Palavra de Deus, a formação na Fé e na vida litúrgica, principalmente pela celebração da Eucaristia e a devoção à Santíssima Virgem Maria”.

Encontro com a misericórdia de Deus

Também se estabeleceu, através do decreto, que no Santuário deve ser oferecido aos fiéis o encontro com a misericórdia de Deus mediante o Sacramento da Confissão, “com ocasiões suficientes e confessores disponíveis”. “Seja o Santuário lugar de acolhida e de intensa caridade para com os pobres, os enfermos e todos os que sofrem no corpo e na alma; cultive-se a piedade popular nas formas caras à tradição católica e aprovadas pela Igreja”, diz o documento.

Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO.

Em sua homilia, o Cardeal Odilo explicou que a dedicação de uma igreja manifesta aquilo que cada cristão é, pela consagração do Batismo: templos vivos de Deus e morada do Espírito Santo. O Arcebispo acrescentou ainda que, apesar de Deus não precisar de templos para se manifestar, os cristãos necessitam de uma casa para se encontrar com o Senhor, através dos sacramentos, da escuta e anúncio da Palavra e do testemunho da caridade. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas