Gaudium news > Arcebispo dos EUA exorta fiéis a retornarem às Missas presenciais

Arcebispo dos EUA exorta fiéis a retornarem às Missas presenciais

Dom Thomas Wenski frisou que a marca mais óbvia da identidade católica é ir à missa religiosamente, aos domingos e dias santos de obrigação.

Estados Unidos – Miami (07/07/2021 09:44, Gaudium Press) O Arcebispo de Miami (Estados Unidos), Dom Thomas Wenski, publicou um artigo no qual recorda que a Santa Missa é o centro da Fé Católica e que por este motivo, os fiéis deveriam voltar a participar presencialmente das celebrações eucarísticas.

Dom Wenski ressaltou que, assim como os encontros virtuais com nossos entes queridos não substituem o encontro face a face, “como família de Fé, comunidade de batizados, as Missas virtuais não podem substituir durante muito tempo a ‘participação plena, consciente e ativa’” na Eucaristia presencial.

A pandemia acelerou a queda na assistência à Missa

Lamentando que, apesar do avanço da vacinação no país, as igrejas continuem vazias, Dom Wenski afirmou que segundo alguns especialistas, “a pandemia, que fez com que as pessoas se isolassem em casa, acelerou a queda na assistência à Missa que já era evidente antes da pandemia” e que “muitas pessoas não voltarão”.

Segundo o prelado, o secularismo crescente de nosso tempo enfraqueceu as identidades religiosas de muitos americanos” e que se o termo “ex-católico” fosse “uma denominação religiosa, seria o segundo maior grupo religioso dos Estados Unidos”.

Conferência Episcopal Portuguesa decidiu que as Celebrações Eucarísticas com a presença da assembleia sejam retomadas a partir do dia 15 de março.

Não se pode reivindicar Deus como Pai sem reconhecer a Igreja como Mãe

Para ele, atualmente “os americanos se tornaram consumidores individuais de religião, escolhendo sua identidade religiosa à la carte, por assim dizer”. E alertou que as pessoas que se definem como espirituais, mas não religiosas, acabam construindo credos feitos de acordo com seus gostos e não creem na Igreja.

“Para os católicos, o ato pessoal de Fé (o que o teólogo chama de ‘fides quae creditur‘) não pode ser divorciado do próprio conteúdo da fé (a ‘fides qua creditur‘). Ou como disse um dos antigos Padres da Igreja: Não se pode reivindicar Deus como Pai sem reconhecer ao mesmo tempo a Igreja como Mãe”, destacou.

Frequentar a Missa é a principal marca da identidade católica

O Arcebispo frisou ainda que a marca mais óbvia da identidade católica é ir à missa religiosamente, aos domingos e dias santos de obrigação. Este é “o ato central da nossa Fé e, portanto, a manifestação máxima da espiritualidade católica é a participação na Sagrada Eucaristia vista como fonte e ápice da vida cristã”.

Concluindo, Dom Wenski assegurou que “a recuperação da prática eucarística deve ser o caminho a seguir ao sair desta pandemia, pois a Eucaristia, o Corpo e o Sangue de Cristo, é a fonte da nossa cura e esperança”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas