Gaudium news > Angelus: a fé verdadeira é como um fogo e deve ser laboriosa

Angelus: a fé verdadeira é como um fogo e deve ser laboriosa

No Angelus deste domingo, 14 de agosto, o Papa Francisco fez uma reflexão sobre o fogo que Nosso Senhor trouxe ao mundo e a fé que impele à ação

Redação (14/08/2022 11:50, Gaudium Press) Diante dos fiéis reunidos na praça de São Pedro no Vaticano, o Papa Francisco comentou o Evangelho deste domingo, 16 de agosto, durante o Angelus.

Eu vim para lançar fogo sobre a terra, e como gostaria que já estivesse aceso!”, foi o trecho comentado pelo Pontífice.

Francisco explicou que a Boa-nova trazida por Nosso Senhor “é como um fogo, porque se trata de uma mensagem que, quando irrompe na história, queima os velhos equilíbrios de viver, desafia a sair do individualismo, a vencer o egoísmo, a passar da escravidão do pecado e da morte para a nova vida do Ressuscitado.”

O Pontífice disse que o Evangelho por onde passa produz mudança e convida à conversa e “nos impele a abrir-nos a Deus e aos irmãos”.

Nisso, continua o Pontífice, o Evangelho se assemelha ao fogo: “enquanto nos aquece com o amor de Deus, quer queimar os nossos egoísmos, iluminar os lados obscuros da vida”.

O exemplo para os cristão deste fogo é o próprio Jesus Cristo que está inflamado pelo Espírito Santo e por isso mostra o rosto misericordioso de Deus a nós, os irmãos necessitados.

Em seguida, Francisco indagou à multidão sobre o significado do “fogo” para nós, e explicou que a expressão de Nosso Senhor é um convite a reacender a chama da fé, para que ela não se torne uma realidade secundária, ou um meio de bem-estar individual (…)”.

O Pontífice ressaltou que a fé conduz à ação e não é uma como uma “‘canção de ninar’ que nos embala para nos fazer adormecer. A fé verdadeira é um fogo, um fogo aceso para nos manter despertos e laboriosos mesmo durante a noite!”.

O Papa Francisco propôs a seguir um pequeno exame de consciência sobre a adesão dos fiéis ao Evangelho e sobre o desejo de testemunhá-lo diante dos irmãos. O Papa concluiu a reflexão do Evangelho pedindo a intercessão da Virgem Maria. (FM)

Com informações de Vatican News.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas