Gaudium news > A “ordem e o progresso” no Brasil, o latim e São Tomás de Aquino

A “ordem e o progresso” no Brasil, o latim e São Tomás de Aquino

Institutos de Filosofia e Teologia promovem a tradução de obras de São Tomás de Aquino à língua portuguesa.

Redação (20/01/2022 11:56, Gaudium Press) O ingente esforço que se busca – ou que se deveria buscar – na formação daqueles que compõem a sociedade, os homens, começa desde muito cedo; para não dizer que se inicia mesmo antes de o nascituro vir à luz, como preconizava Bonaparte.

O rol dos pais, neste sentido, ocupa o primordial papel; amparado, entretanto, pelo das escolas, máxime as primárias, grandes responsáveis por forjar a mentalidade e o caráter em seus alunos.

Ora, assim como se pode afirmar que à árvore torta e mal talhada faltou escora e baldrame que a endireitasse; ao aluno já formado, cujas deficiências e desatenções não raro se constatam, esteve ausente o ensino de matérias e o emprego de métodos pedagógicos que o amparasse. Pena é que num e noutro caso, “pau que nasce torto, morre torto”; ou seja, se desde muito cedo não houver grave preocupação em oferecer instrução que frise a necessidade de haver, sobretudo, estudantes em vez de alunos, o progresso social será comprometido.

Aos promotores da cultura e da educação é preciso, pois, requerer que seus alunos pensem – longe de serem simples e levianos repetidores do que lhes informam seus professores.

Recorde-se, a título de exemplo, o fato narrado pelo ilustre filólogo e gramático brasileiro, Napoleão Mendes de Almeida, quando da estada no Brasil de três eminentes matemáticos de fama internacional:[1] malgrado as inúmeras fórmulas decoradas de matemática pelos discentes, ficaram chocados com a pobreza de raciocínio, com a falta de ilação dos alunos brasileiros…

Mas com vistas a sanar este e outros males, os conscienciosos catedráticos, dirigindo-se ao Ministro da Educação de então – que à época cogitava rever o programa do ensino secundário brasileiro –, instaram ao egrégio senhor que se ministrasse menos matemática e mais LATIM!

Os abalizados mestres tinham por certo a impreterível necessidade do latim para a boa formação das pessoas a tal ponto que Giacomo Albanese costumava afirmar: “Deem-me um bom aluno de latim, que farei dele grande matemático”.[2]

Assim, por esta e por outras razões, a fim de incrementar o cabedal do saber humano e da espiritualidade católica, a Gaudium Press noticia o louvável esforço do Instituto Filosófico Aristotélico Tomista (IFAT) e do Instituto Teológico São Tomás de Aquino (ITTA)[3] na promoção do ensino do latim.

Além de publicar a trimestral Revista Acadêmica de Inspiração Tomista Lumen Veritatis,[4] que goza renome internacional, ambos institutos vêm promovendo o estudo da “língua da Igreja”, cujos frutos, ademais de verificados no dia a dia, trazem a lume, por exemplo, traduções inéditas de sermões de São Tomás de Aquino ao vernáculo.

Ilustra-se, por fim, tão notável iniciativa com trechos de uma tradução promovida pelos referidos Institutos,[5] recalcando, entretanto, que é preciso “olhar tanto para o presente quanto para o futuro, mas sem menosprezar o passado, pois, o passado é riquíssimo de tesouros que interessam […] à razão. E, no campo da razão, as lições filosóficas de São Tomás têm um valor perene”[6], das quais pode depender a ordem e o progresso do nosso Brasil.

Para acessar o texto, clique no link abaixo e não deixe de dar a sua opinião.

Sermão Puer Iesus


[1] Gleb Wataghin, Giacomo Albanese e Luigi Fantapié. Veja-se o prefácio do referido autor em sua Gramática Latina. São Paulo: Saraiva, 2011.

[2] Cf. Loc. Cit.

[3] Ambos estes Institutos de Ensino têm sede na grande São Paulo, em Mairiporã, onde são formados os candidatos ao sacerdócio da Sociedade de Vida Apostólica Virgo Flos Carmeli. O IFAT é afiliado à Pontifícia Universidade Salesiana, de Roma; o ITTA é afiliado à Universidade Pontifícia Bolivariana, de Medellín. Contam com dezenas de Doutores e Mestres no seu Corpo Docente.

[4] A assinatura da revista Lumen Veritatis pode ser feita através do email: [email protected]. Outras obras editadas por ambos Institutos podem ser encontradas nos sites: www.virgofloscarmeli.org ou https://academico.arautos.org.

[5] A tradução que segue, a título de exemplo, é de responsabilidade dos bacharelandos em Teologia Bernardo Morales, Javier Sánchez e Miguel Ferrari.

[6] MONDIN, Battista. A grandeza e a atualidade de São Tomás de Aquino. Trad. Antonio Angonese. Bauru: EDUSC, 1998, p. 31.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas