Gaudium news > A islamização da Basílica de Santa Sofia “reabre feridas, agrava divisões”, diz Cardeal Bo

A islamização da Basílica de Santa Sofia “reabre feridas, agrava divisões”, diz Cardeal Bo

“De que maneira converter o que uma vez foi a maior catedral do mundo em uma mesquita faz algo mais do que semear tensões, dividir as pessoas e infligir dor?”, questionou.

Mianmar – Rangun (28/07/2020 12:00, Gaudium Press) O Cardeal Charles Maung Bo, Arcebispo de Rangun em Mianmar, usou fortes palavras para se referir à conversão da Basílica Santa Sofia em mesquita, o que aconteceu por ordem do governo turco.

Através de um comunicado, o purpurado asiático que também é presidente da Federação de Conferências Episcopais da Ásia, questionou: “De que maneira converter o que uma vez foi a maior catedral do mundo em uma mesquita faz algo mais do que semear tensões, dividir as pessoas e infligir dor?”.

Justamente quando a humanidade deveria estar se curando

“De que maneira colocar Santa Sofia nas mãos de pessoas que não têm senso de sua história e herança e que destruirão sua identidade cristã pode ajudar a unir as pessoas? Como se apropria de Hagia Sophia o artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos Humanos?, seguiu inquirindo.

“Não o faz. Apenas reabre as feridas e agrava as divisões em um momento em que deveríamos estar curando a humanidade”, estabeleceu.

O purpurado birmanês também esclareceu que sempre defendeu os povos muçulmanos perseguidos em Mianmar “e continuarei a fazê-lo”, no entanto “a decisão na Turquia de converter aquilo que foi durante mil anos a maior catedral do mundo -Hagia Sophia- em uma mesquita me entristece”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas