Gaudium news > “A Fé gera cultura, a cultura transmite a Fé”, assegura Bento XVI

“A Fé gera cultura, a cultura transmite a Fé”, assegura Bento XVI

O Papa emérito escreveu uma mensagem para um festival de música clássica que ocorrerá em 2021 na Alemanha.

Alemanha – Leipzig (29/07/2020 12:00, Gaudium Press) Não é comum que um festival de música receba uma mensagem de Bento XVI. Mas isto foi o que aconteceu com o próximo festival de Bach em Leipzig, na Alemanha, que ocorrerá entre os dias 12 e 15 de junho de 2021.

“A peculiaridade deste festival é que ele fundiu as obras de Bach relacionadas com a vida e obra de Jesus Cristo de Nazaré em um todo, dando-nos uma espécie de ‘Messias’ de Bach”, escreveu o Papa Emérito, aludindo à famosa obra de Handel ‘Messias’, oratório que narra a vida do Salvador.

O tema do festival de Bach será ‘Redenção’. Durante quatro dias, os templos de Leipzig -lugar onde Bach morreu- sediarão onze concertos. Esses onze concertos incluirão 33 cantatas, a Paixão segundo São Mateus e os oratórios de Natal, Páscoa e Ascensão do renomado autor.

O diretor artístico do festival de Bach leu a obra ‘Jesus de Nazaré’

Enquanto estava planejando a programação, Michael Maul, diretor do festival de Bach, leu a trilogia ‘Jesus de Nazaré’, escrita pelo Papa emérito, que foi publicada entre 2007 e 2012, quando Bento XVI ainda era Papa.

Motivado pela leitura de Jesus de Nazaré, Maul escreveu para Bento, e aí iniciou uma correspondência que foi concluída com a mensagem recentemente publicada.

“Recordemos que, segundo Bach -escreve Bento XVI, o ‘fim e a razão final’ de toda música deve ser ‘nada menos que a glória de Deus e a recreação da mente’. E, de fato, a música gloriosa de Bach nos comove profundamente e glorifica a Deus, inclusive onde Ele não está formalmente presente através da Fé.

“Nesse sentido, precisamente aquelas pessoas que compartilham a Fé de Bach podem alegrar-se e agradecer por, através de sua música, a atmosfera da Fé, a figura de Jesus Cristo, iluminem inclusive onde a Fé em si não está presente”.

Reversibilidade entre Fé e cultura

Bento XVI continua: “E me parece que existe um processo de mão dupla: a Fé tem gerado cultura, a qual brilha muito além dela. Mas, inversamente, inclusive hoje, essa cultura ainda transmite algo de sua origem [da Fé] para o mundo inteiro. É algo semelhante ao ‘aroma agradável’ que emana de Cristo (cf. 2 Cor 2, 14f). Não tem intenção missionária; o ‘aroma agradável ‘está presente por si mesmo, sem intenção, e precisamente por este meio difunde ‘a glória de Deus'”.

O papel da beleza

“Desta maneira, todos nós, cristãos e não cristãos, crentes e não crentes, podemos nos deixar levar pela beleza, sabendo que ela nos mostra o caminho certo. Neste sentido, envio meus melhores desejos e sinceras bênçãos ao Festival de Bach 2021”, escreveu o Papa Emérito. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas