Gaudium news > A capela católica retorna ao aeroporto de Bogotá

A capela católica retorna ao aeroporto de Bogotá

Ontem o Bispo de Fontibón reuniu-se com o presidente da empresa gestora do aeroporto de Bogotá, OPAIN, e o contrato de comodato foi restabelecido.

Redação (23/09/2022 11:17, Gaudium Press) A capela católica do aeroporto Eldorado de Bogotá, Colômbia, está retornando após inúmeros protestos no próprio aeroporto e a mobilização de muitas pessoas através das redes sociais.

Ontem, o Bispo de Fontibón, Dom Juan Vicente Córdoba, responsável por essa capela, emitiu um comunicado no qual declarou que “hoje, quinta-feira, 22 de setembro, tive um encontro com o Arcebispo de Bogotá, Dom Luis José Rueda, Dr. Mauricio Ossa, presidente do conselho de administração da OPAIN e sua equipe de trabalho. Depois de analisar com calma, abertura, clareza e humildade tudo relacionado ao tema do Oratório Católico no aeroporto de Eldorado, chegamos a um acordo muito bom para a glória de Deus e o bem dos cidadãos. Ao escutar mutuamente os esclarecimentos necessários, a OPAIN e a Diocese de Fontibón decidiram continuar com o comodato do Oratório Católico do Aeroporto Eldorado e do Oratório da Ponte Aérea”.

O ocorrido

Com efeito, por uma decisão unilateral, a empresa gestora do aeroporto de Bogotá, OPAIN, havia informado à Diocese de Fontibón que rescindia um contrato de comodato que permitia a capela naquele aeroporto até 2037. A notícia provocou indignação generalizada e manifestações de protesto no próprio aeroporto. Nos meios de comunicação, Dom Córdoba mostrou imagens do ofício em que a OPAIN comunicava a decisão. A empresa afirmava que atendia às exigências da Prefeitura de Bogotá, que havia pedido que este espaço não fosse destinado apenas para o catolicismo, mas aberto a todas as confissões religiosas. A Gaudium Press ficou sabendo de várias iniciativas jurídicas que estavam sendo preparadas para exigir o respeito pelos direitos adquiridos após muitos anos de existência daquela capela no aeroporto.

Com a suspensão do comodato pela OPAIN, gerou-se também um prejuízo patrimonial para a Igreja, que havia investido uma soma considerável de dinheiro na adaptação daquela capela, que lhe fora entregue ainda inacabada. Com a polêmica, a Diocese teve que retirar móveis, pinturas e outros elementos litúrgicos, além do Santíssimo Sacramento, enquanto a situação era definida, o que se concluiu felizmente segundo o Bispo.

A OPAIN também adaptará um espaço multiconfessional.

No comunicado, Dom Córdoba elogiou o diálogo como gerador de paz e confiou todos à Nossa Senhora de de Loreto, padroeira dos aviadores.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas