Gaudium news > 360 milhões de cristãos foram perseguidos no mundo, em 2021

360 milhões de cristãos foram perseguidos no mundo, em 2021

Relatório da ONG Open Doors revela número impressionantes de cristãos perseguidos em 2021

Redação (20/01/2022, 11:00, Gaudium Press) O relatório anual da ONG evangélica Open Doors (Portas Abertas) sobre a perseguição contra os cristãos em 2021 traz o impressionante número de 360 milhões de perseguidos.

Mortes, prisões, templos destruídos…

Entre outubro de 2020 e setembro de 2021, o relatório contabilizou mais de 360 milhões de cristãos violentamente perseguidos e discriminados ao redor de 100 países. O relatório inclui pessoas de várias confissões religiosas: católicos, ortodoxos e protestantes.

O documento também mostra o número de cristãos mortos: 5.898 contra 4.761 casos registrados no relatório de 2020.  Importante notar que de cada 10 cristãos assassinados, 8 foram nigerianos.

O número de encarceramentos aumentou 44% em relação ao ano anterior: 4.277 casos em 2020 e 6.175 casos em 2021; 3.829 cristaos foram sequestrados, o quê revela uma média de 10 por dia.

As igrejas também foram contabilizados. 5.110 foram os casos de igrejas ou templos destruídos, atacados ou fechados.

A discriminação contra os católicos no Iraque continua até hoje, mesmo após derrota do autoproclamado Estado Islâmico.

Lista dos países que mais perseguem os cristãos

O Afeganistão se revelou o país mais hostil aos cristãos. Durante 20  anos, a Coréia do Norte manteve a posição de “pior país para os cristãos”, mas esse ano perdeu para o Afeganistão. Isso se deve ao fato de que o grupo islamita do Talibã retomou o poder desencadeou uma nova perseguição religiosa no país.

Após o Afeganistão, está a Coréia do Norte, seguida pela Somália, Líbia, Iêmen, Eritreia e Nigéria. Outro países que representa especial preocupação é a Índia. País onde, apenas nos últimos nove meses, os ataques às comunidades cristãs aumentaram 300%.

O relatório de Portas Abertas é publicado anualmente desde 1993. Desde então, o estudo revela que a perseguição só tem aumentado, especialmente nos últimos 9 anos. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas