Gaudium news > Bispos do Brasil visitarão o Papa ao longo deste ano de 2020

Bispos do Brasil visitarão o Papa ao longo deste ano de 2020

Redação (Quinta-feira, 30-01-2020, Gaudium Press) Os Bispos do Brasil se encontrarão com o Papa Francisco no Vaticano. O encontro, que ocorrerá ao longo deste ano de 2020, será dividido de acordo com os 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Bispos do Brasil visitarão o Papa ao longo deste ano de 2020.jpg

Denominado como ‘Visita ad limina Apostolorum’, o evento acontece a cada cinco anos, e quer dizer “no liminar, na soleira, nos limites ou estradas (limina) das Basílicas dos Apóstolos Pedro e Paulo, onde os Bispos diocesanos visitam os sepulcros dos Apóstolos, conservados, segundo a tradição, na Cidade de Roma”.

O primeiro Regional a realizar a visita será o Centro Oeste (Goiás e Distrito Federal). O compromisso está agendado para acontecer entre os dias 8 a 18 de fevereiro. No dia 11 de fevereiro, os prelados participarão de uma audiência com o Papa Francisco.

Segundo o website do Regional Centro Oeste da CNBB, “a visita é uma antiga tradição da Igreja e uma graça de Deus, pois permite aos Bispos estarem reunidos juntos à Sé de Pedro. É voltar às fontes originais onde a vida e o carisma iniciaram o caminhar da Igreja, para reavivar e fortalecer o significado desses locais, na vida e na missão dos pastores da igreja de nosso tempo”.

A página web destaca ainda que “essa peregrinação também é uma visita de trabalho, de reuniões e de contatos que os Bispos realizam junto à Santa Sé e seus diversos organismos, dicastérios (departamentos), conselhos e comissões pontifícias”.

“A visita ‘ad limina’ revela a busca da comunhão entre os Bispos e o sucessor de Pedro, o Papa. Certamente não se trata de uma visita informal para uma troca de ideias. É uma visita programada, preparada desde muito antes”, explicou o presidente do Regional Centro Oeste e Bispo de Luziânia, Dom Waldemar Passini Dalbello.

O prelado afirmou ainda que “a visita do Bispo diocesano ao Papa, aos túmulos dos Apóstolos Pedro e Paulo, deve ser um convite a renovar o esforço de comunhão para os irmãos das comunidades católicas de cada Diocese”.

“Os primeiros cristãos ‘perseveravam na doutrina dos apóstolos’, e nós também crescemos na vivência da Fé quando fugimos de todo relativismo e daquela indiferença ou passividade que ameaça nossa experiência religiosa. A doutrina dos apóstolos nos propõe a via do Evangelho, da autenticidade, do fervor espiritual, da caridade criativa e atual”, concluiu. (EPC)

Deixe seu comentário

Noticias Relacionadas