Gaudium news > Teóloga propõem uma Quaresma de Amor para facilitar os propósitos penitenciais

Teóloga propõem uma Quaresma de Amor para facilitar os propósitos penitenciais

Redação (Quarta-feira, 26-02-2020, Gaudium Press) A jurista e teóloga Maria Garabis Davis dedicou um artigo na plataforma católica Aleteia para promover uma iniciativa pessoal que lhe permitiu cumprir satisfatoriamente seus propósitos de Quaresma depois de anos de frustrações. No lugar de mudar os sacrifícios oferecidos, buscou ser mais consciente do motivo pelo qual os oferecia e transformou a penitência da Quaresma em uma “Quaresma de Amor”. Em sua proposta, a redatora afirmou que esta iniciativa a levou de uma “Quaresma de Amor ao amor pela Quaresma”.

Teóloga propõem uma Quaresma de Amor para facilitar os propósitos penitenciais.jpg

A história da teóloga partiu de uma inclinação pessoal para oferecer demasiados sacrifícios na Quaresma, os quais não eram realistas. A começar com vários objetos que pouco a pouco iam sendo abandonados, acabava o tempo penitencial sem nenhuma prática efetiva. Na manhã de Páscoa havia um voto solene de que no ano seguinte se comprometeria com a Quaresma, de forma que pudesse celebrar de maneira mais autêntica a Páscoa.

“Após anos rompendo com a Quaresma na metade da temporada, finalmente decifrei o código”, afirmou. “A Quaresma se trata do amor. Do amor que Jesus Cristo tem por mim e por ti. Para realmente experimentar a Quaresma tinha que colocar amor nela”. A metodologia para fazer concreto este propósito de amor foi buscar não qual seria o sacrifício mas por quem seria oferecido. “Dizer não ao chocolate significa algo mais quando você o está fazendo com a intenção da cura plena do câncer de mama de uma amiga. Da mesma maneira, levantar-se no momento que soa seu despertador é exponencialmente mais poderoso quando sua intenção para esse dia é a santidade de seus filhos”, propôs como exemplos.

Os ensinamentos dos Santos abundam sobre a importância do amor como base do sacrifício, recordou Davis. “O amor e o sacrifício estão vinculados estreitamente como o sol e a luz. Não podemos amar sem sofrimento. Não podemos sofrer sem amor”, afirmava Santa Gianna Molla. Da mesma maneira, São Maximiliano Kolbe declarava: “Recordemos que o amor vive através do sacrifício e é alimentado pelo dar. Sem sacrifício não há amor”.

A proposta concreta da redatora é escrever 40 nomes e dedicar cada dia da Quaresma a uma pessoa em específico. Desta maneira, os sacrifícios que o fiel oferece nesse dia beneficiam espiritualmente a essa pessoa. “Por eles se ora e por eles se jejua”, concluiu. “Esta é minha Quaresma de amor que criei meu amor pela Quaresma, e poderia fazê-lo por você também”. (EPC)

Deixe seu comentário

Noticias Relacionadas