Loading
 
 
 
Loading
 
Madre Maria Emília Riquelme y Zayas foi beatificada em Granada
Loading
 
11 de Novembro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Granada - Espanha (Segunda-feira, 11-11-2019, Gaudium Press) O Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Becciu, foi até a Espanha para presidir, em nome do Papa, à Beatificação de Maria Emília Riquelme y Zayas, fundadora da Congregação das Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento e de Maria Imaculada.

Madre Maria Emília Riquelme y Zayas foi beatificada em Granada.jpg

A Cerimônia de Beatificação deu-se na manhã do último sábado, 09/11, na histórica Catedral de Granada.

Milagre

Em 19 de março, a Santa Sé reconheceu o milagre que possibilitou a beatificação da Madre Riquelme y Zayas aconteceu na Colômbia.

O milagre atribuído à intercessão da religiosa foi a cura, em 2003, de um homem colombiano, que sofria de pancreatite aguda.

A irmã do enfermo, que pertence à Congregação das Missionárias do Santíssimo Sacramento, pediu a intercessão da sua fundadora para cura de seu irmão e foi atendida.

Maria Emília Riquelme y Zayas

María Emilia, de familia aristocrática, quería dedicarse únicamente a servir a los pobres.

Maria Emília nasceu em Granada, Espanha, em 5 de agosto de 1847.

Pertencia a uma família da aristocracia espanhola. Era descendente direta do Gran Capitán por parte de sua Mãe e filha de um Tenente General e Conselheiro de Estado da Espanha.

Desde menina recebeu uma excelente formação em francês, canto, equitação e bordado.

Sua mãe mesma foi quem lhe ensinou as primeiras orações e a formação religiosa.

Aos 7 anos de idade, recebeu uma visão da Mãe de Deus.

Por causa desta visão, em sua adolescência, consagrou-se a Nossa Senhora do Carmo, fazendo votos privados de castidade e virgindade.

Maria Emília queria seguir a vida religiosa, mas seu pai a proibia.
No entanto, dedicou sua vida às visitas aos mais necessitados em diversas cidades espanholas.

Início da nova Congregação

Com o falecimento de seu pai, a jovem tentou entrar em várias comunidades religiosas, mas não conseguia por causa da sua saúde precária.

Entretanto, a Santa Sé permitiu que ela expusesse o Santíssimo Sacramento em sua casa. Foi assim, com a possibilidade de promover a realização de adorações ao Santíssimo Sacramento em sua casa que ela congregou senhoras que lhe possibilitaram fundar a Congregação das Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento e de Maria Imaculada.

Os estatutos de sua Congregação só foram aprovados em 1938, pelo Papa Pio IX, dois anos antes de seu falecimento em 10 de dezembro de 1940, em sua cidade natal, Granada. Ela tinha 93 anos de idade.

Carisma

A Congregação das Missionárias do Santíssimo Sacramento dedica-se, sobretudo, à educação em colégios e residências universitárias.

Nos lugares de missão, as Irmãs desempenham um papel importante nas obras sociais para a promoção das pessoas.

Além do mais, as irmãs da Congregação de Madre Riquelme y Zayas são responsáveis por duas Capelas de adoração perpétua, uma em Madri e outra em Maiorca.

A Congregação está presente na Espanha, Portugal, Brasil, Colômbia, Bolívia e Estados Unidos.

(JSG)

 

Loading
Madre Maria Emília Riquelme y Zayas foi beatificada em Granada

Granada - Espanha (Segunda-feira, 11-11-2019, Gaudium Press) O Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Becciu, foi até a Espanha para presidir, em nome do Papa, à Beatificação de Maria Emília Riquelme y Zayas, fundadora da Congregação das Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento e de Maria Imaculada.

Madre Maria Emília Riquelme y Zayas foi beatificada em Granada.jpg

A Cerimônia de Beatificação deu-se na manhã do último sábado, 09/11, na histórica Catedral de Granada.

Milagre

Em 19 de março, a Santa Sé reconheceu o milagre que possibilitou a beatificação da Madre Riquelme y Zayas aconteceu na Colômbia.

O milagre atribuído à intercessão da religiosa foi a cura, em 2003, de um homem colombiano, que sofria de pancreatite aguda.

A irmã do enfermo, que pertence à Congregação das Missionárias do Santíssimo Sacramento, pediu a intercessão da sua fundadora para cura de seu irmão e foi atendida.

Maria Emília Riquelme y Zayas

María Emilia, de familia aristocrática, quería dedicarse únicamente a servir a los pobres.

Maria Emília nasceu em Granada, Espanha, em 5 de agosto de 1847.

Pertencia a uma família da aristocracia espanhola. Era descendente direta do Gran Capitán por parte de sua Mãe e filha de um Tenente General e Conselheiro de Estado da Espanha.

Desde menina recebeu uma excelente formação em francês, canto, equitação e bordado.

Sua mãe mesma foi quem lhe ensinou as primeiras orações e a formação religiosa.

Aos 7 anos de idade, recebeu uma visão da Mãe de Deus.

Por causa desta visão, em sua adolescência, consagrou-se a Nossa Senhora do Carmo, fazendo votos privados de castidade e virgindade.

Maria Emília queria seguir a vida religiosa, mas seu pai a proibia.
No entanto, dedicou sua vida às visitas aos mais necessitados em diversas cidades espanholas.

Início da nova Congregação

Com o falecimento de seu pai, a jovem tentou entrar em várias comunidades religiosas, mas não conseguia por causa da sua saúde precária.

Entretanto, a Santa Sé permitiu que ela expusesse o Santíssimo Sacramento em sua casa. Foi assim, com a possibilidade de promover a realização de adorações ao Santíssimo Sacramento em sua casa que ela congregou senhoras que lhe possibilitaram fundar a Congregação das Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento e de Maria Imaculada.

Os estatutos de sua Congregação só foram aprovados em 1938, pelo Papa Pio IX, dois anos antes de seu falecimento em 10 de dezembro de 1940, em sua cidade natal, Granada. Ela tinha 93 anos de idade.

Carisma

A Congregação das Missionárias do Santíssimo Sacramento dedica-se, sobretudo, à educação em colégios e residências universitárias.

Nos lugares de missão, as Irmãs desempenham um papel importante nas obras sociais para a promoção das pessoas.

Além do mais, as irmãs da Congregação de Madre Riquelme y Zayas são responsáveis por duas Capelas de adoração perpétua, uma em Madri e outra em Maiorca.

A Congregação está presente na Espanha, Portugal, Brasil, Colômbia, Bolívia e Estados Unidos.

(JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://gaudiumpress.org/content/106081-Madre-Maria-Emilia-Riquelme-y-Zayas-foi-beatificada-em-Granada. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A visita dos símbolos da JMJ ocorrerá entre finais de abril e novembro de 2020, sendo uma forma de ...
 
“Estudar a história da Igreja me fez repensar as crenças que tinha.” ...
 
A celebração eucarística foi presidida pelo reitor do Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora da ...
 
Ide e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer ser ...
 
“Planned Parenthood”, organização promotora de abortos, terá entre seus financiadores o “Gr ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading