Loading
 
 
 
Loading
 
Cinco formas de ter o espírito de um monge sem ser um
Loading
 
19 de Julho de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Estados Unidos - Washington (Sexta-feira, 19-07-2019, Gaudium Press) O Padre Paul Sheller, OSB, diretor vocacional da ‘Conception Abbey', abadia beneditina em Missouri, EUA, publicou recentemente um artigo intitulado ‘Cinco formas de viver como um monge (sem sê-lo).

Cinco formas de ter o espírito de um monge sem ser um.jpg

As formas são baseadas na regra de São Bento. A primeira é ‘Cultivar o silêncio'. "O silêncio é o ambiente que te permite cultivar a voz de Deus e as vozes daqueles que te rodeiam adequadamente", diz o religioso. Desligar a música e o rádio, por exemplo, quando está no carro, moderar o uso da televisão ou da internet, poderá ser a ocasião para escutar a Deus e permitir-lhe que fale no fundo do coração.

A segunda é ser fiel à oração diária. "A oração deve ser breve e pura, a menos que se prolongue sob a inspiração da divina graça", dizia São Bento. Isto é algo, diz o Frade Sheller, que é reconfortante para as pessoas com muitas ocupações. Entretanto, há que "encontrar tempo na manhã para louvar a Deus antes de que comece o seu dia, e orar em ação de graças durante a noite antes de deitar-se". Também se pode rezar "a Liturgia das Horas para santificar o dia". O importante é ir desenvolvendo uma atitude profunda e sincera de afeto a Deus enquanto se ora. Também se pode rezar "a Liturgia das Horas para santificar o dia". O importante é ir desenvolvendo uma atividade profunda e sincera de afeto a Deus enquanto se ora. Também surgirão muitas ocasiões no dia para fazer breves orações de confiança em Deus.

A terceira é formar uma comunidade autêntica. "Em um mundo de individualismo, redes sociais e relações superficiais, todas as pessoas desejam um profundo sentido de pertencimento e comunhão entre elas. A vida espiritual é sempre uma viagem que empreendemos com os demais. Você deve estar disposto a investir o tempo e a energia para comprometer-se pessoalmente com outras pessoas e mostrar interesse em suas vidas", expressa o beneditino.

A quarta é dedicar tempo para a Lectio Divina, quer dizer, uma leitura "lenta e orante das Sagradas Escrituras", com o ânimo de entender a Palavra de Deus e buscar "a paz na presença de Deus". "São Bento advertiu aos seus monges: ‘A ociosidade é o inimigo da alma. Portanto, os irmãos devem ter períodos específicos para o trabalho manual, assim como para a leitura orante'".

E a última forma de viver como um monge sem sê-lo, é a Prática da Humildade, assinalada por São Bento como "uma escada com doze degraus que o monge deve subir. O primeiro passo é que um monge mantenha o temor de Deus" sempre diante de seus olhos (RB 7:10). Quando temes a Deus ou está em "temor" de Deus, mantenha uma relação correta, ao dar-te conta de que sois uma criatura e não Deus. A humildade é uma virtude que necessita ser desenvolvida, e implica ser sensato, honesto e sincero, tanto na oração, no trabalho e nos assuntos cotidianos".

Regras simples, ou normas de vida monacais para não monges, que podem transformar uma vida. (EPC)

Loading
Cinco formas de ter o espírito de um monge sem ser um

Estados Unidos - Washington (Sexta-feira, 19-07-2019, Gaudium Press) O Padre Paul Sheller, OSB, diretor vocacional da ‘Conception Abbey', abadia beneditina em Missouri, EUA, publicou recentemente um artigo intitulado ‘Cinco formas de viver como um monge (sem sê-lo).

Cinco formas de ter o espírito de um monge sem ser um.jpg

As formas são baseadas na regra de São Bento. A primeira é ‘Cultivar o silêncio'. "O silêncio é o ambiente que te permite cultivar a voz de Deus e as vozes daqueles que te rodeiam adequadamente", diz o religioso. Desligar a música e o rádio, por exemplo, quando está no carro, moderar o uso da televisão ou da internet, poderá ser a ocasião para escutar a Deus e permitir-lhe que fale no fundo do coração.

A segunda é ser fiel à oração diária. "A oração deve ser breve e pura, a menos que se prolongue sob a inspiração da divina graça", dizia São Bento. Isto é algo, diz o Frade Sheller, que é reconfortante para as pessoas com muitas ocupações. Entretanto, há que "encontrar tempo na manhã para louvar a Deus antes de que comece o seu dia, e orar em ação de graças durante a noite antes de deitar-se". Também se pode rezar "a Liturgia das Horas para santificar o dia". O importante é ir desenvolvendo uma atitude profunda e sincera de afeto a Deus enquanto se ora. Também se pode rezar "a Liturgia das Horas para santificar o dia". O importante é ir desenvolvendo uma atividade profunda e sincera de afeto a Deus enquanto se ora. Também surgirão muitas ocasiões no dia para fazer breves orações de confiança em Deus.

A terceira é formar uma comunidade autêntica. "Em um mundo de individualismo, redes sociais e relações superficiais, todas as pessoas desejam um profundo sentido de pertencimento e comunhão entre elas. A vida espiritual é sempre uma viagem que empreendemos com os demais. Você deve estar disposto a investir o tempo e a energia para comprometer-se pessoalmente com outras pessoas e mostrar interesse em suas vidas", expressa o beneditino.

A quarta é dedicar tempo para a Lectio Divina, quer dizer, uma leitura "lenta e orante das Sagradas Escrituras", com o ânimo de entender a Palavra de Deus e buscar "a paz na presença de Deus". "São Bento advertiu aos seus monges: ‘A ociosidade é o inimigo da alma. Portanto, os irmãos devem ter períodos específicos para o trabalho manual, assim como para a leitura orante'".

E a última forma de viver como um monge sem sê-lo, é a Prática da Humildade, assinalada por São Bento como "uma escada com doze degraus que o monge deve subir. O primeiro passo é que um monge mantenha o temor de Deus" sempre diante de seus olhos (RB 7:10). Quando temes a Deus ou está em "temor" de Deus, mantenha uma relação correta, ao dar-te conta de que sois uma criatura e não Deus. A humildade é uma virtude que necessita ser desenvolvida, e implica ser sensato, honesto e sincero, tanto na oração, no trabalho e nos assuntos cotidianos".

Regras simples, ou normas de vida monacais para não monges, que podem transformar uma vida. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://gaudiumpress.org/content/104143-Cinco-formas-de-ter-o-espirito-de-um-monge-sem-ser-um. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No Angelus, Papa pede coerência: “Dizer-se cristão é bom, mas é preciso ser cristão, de fato ...
 
Educado e coroado por santos, esposo de santa, pai de Santo Américo, governou como Santo, é Santo. ...
 
O evento chegou à sua 17ª edição, com o tema “Com Maria caminhamos na construção da Paz”. ...
 
Na longevidade do homem completo, poderá o corpo estar desgastado, mas a alma seguirá mais forte d ...
 
Devemos pensar nas grandes alegrias da Assunção, depois da qual Maria foi coroada Rainha do Céu e ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading