Loading
 
 
 
Loading
 
Descoberta arqueológica confirma relato sobre valentia dos Cruzados
Loading
 
18 de Julho de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Israel - Jerusalém (Quinta-feira, 18-07-2019, Gaudium Press) Arqueólogos do ‘Mount Zion Archaeological Project', um projeto de escavação que busca evidências de várias épocas históricas da cidade, encontraram uma evidência da veracidade de um dos relatos sobre a Primeira Cruzada. Trata-se da existência de uma brecha cavada diante dos muros de Jerusalém com o fim de frustrar o sítio dos Cruzados, e que foi preenchido com pedras para levar a cabo um ataque.

Descoberta arqueológica confirma relato sobre valentia dos Cruzados.JPG

Segundo o relato, a brecha tinha que ser preenchida para poder passar com um aparato preparado para escalar os muros da cidade, e Raymond de Saint-Gilles prometeu uma recompensa a qualquer soldado que se atrevesse a depositar três rochas no lugar. Apesar do notável risco que representava a tarefa, os soldados cristãos se atreveram a realizá-la e a brecha foi efetivamente preenchida para permitir o ataque.

"Qualquer um que tenha estudado a Cruzada em Jerusalém conhece esta história", indicou à Geek Wire Rafi Lewis, co-diretor da equipe de Mount Zion. "Mas ninguém encontrou a vala, por este motivo as pessoas dizem que talvez tenha sido inventada". No entanto, as escavações revelaram evidências de que a história era real. Primeiro, os arqueólogos se deram conta de que os terrenos correspondem ao muro do sul, onde se registrou o ataque. Depois encontraram sinais de que existiu uma perfuração preenchida posteriormente.

As capas do terreno, ao invés de descer em direção contrária a uma parede, se inclinavam até ela. Ao mapear as capas e escavar o lugar, encontrando vários artefatos, se pode chegar até o fundo da brecha. Se identificou 17 metros de altura e quatro metros de profundidade. Perto do lugar se encontraram objetos dos cruzados como pontas de flechas e uma peça de joalheria de tipo muçulmano. "Não seria exagerado quase ver o que estava sucedendo ali", relatou Lewis. "Os cruzados estão chegando. Os Fatimids estão preparando esta vala, pelo qual abandonam a casa e cortam o poço. Fora da cidade, todos correm para refugiar-se dentro. Talvez uma peça de joalheria ficou para trás. E depois os cruzados entram nesta casa quando atacam a cidade a partir do sul". (EPC)

Loading
Descoberta arqueológica confirma relato sobre valentia dos Cruzados

Israel - Jerusalém (Quinta-feira, 18-07-2019, Gaudium Press) Arqueólogos do ‘Mount Zion Archaeological Project', um projeto de escavação que busca evidências de várias épocas históricas da cidade, encontraram uma evidência da veracidade de um dos relatos sobre a Primeira Cruzada. Trata-se da existência de uma brecha cavada diante dos muros de Jerusalém com o fim de frustrar o sítio dos Cruzados, e que foi preenchido com pedras para levar a cabo um ataque.

Descoberta arqueológica confirma relato sobre valentia dos Cruzados.JPG

Segundo o relato, a brecha tinha que ser preenchida para poder passar com um aparato preparado para escalar os muros da cidade, e Raymond de Saint-Gilles prometeu uma recompensa a qualquer soldado que se atrevesse a depositar três rochas no lugar. Apesar do notável risco que representava a tarefa, os soldados cristãos se atreveram a realizá-la e a brecha foi efetivamente preenchida para permitir o ataque.

"Qualquer um que tenha estudado a Cruzada em Jerusalém conhece esta história", indicou à Geek Wire Rafi Lewis, co-diretor da equipe de Mount Zion. "Mas ninguém encontrou a vala, por este motivo as pessoas dizem que talvez tenha sido inventada". No entanto, as escavações revelaram evidências de que a história era real. Primeiro, os arqueólogos se deram conta de que os terrenos correspondem ao muro do sul, onde se registrou o ataque. Depois encontraram sinais de que existiu uma perfuração preenchida posteriormente.

As capas do terreno, ao invés de descer em direção contrária a uma parede, se inclinavam até ela. Ao mapear as capas e escavar o lugar, encontrando vários artefatos, se pode chegar até o fundo da brecha. Se identificou 17 metros de altura e quatro metros de profundidade. Perto do lugar se encontraram objetos dos cruzados como pontas de flechas e uma peça de joalheria de tipo muçulmano. "Não seria exagerado quase ver o que estava sucedendo ali", relatou Lewis. "Os cruzados estão chegando. Os Fatimids estão preparando esta vala, pelo qual abandonam a casa e cortam o poço. Fora da cidade, todos correm para refugiar-se dentro. Talvez uma peça de joalheria ficou para trás. E depois os cruzados entram nesta casa quando atacam a cidade a partir do sul". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://gaudiumpress.org/content/104126-Descoberta-arqueologica-confirma-relato-sobre-valentia-dos-Cruzados. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Esta devoção está ligada ao translado miraculoso da casa em que viveu a Virgem Maria, em Nazaré, ...
 
A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, outorgou à Paróquia de Nossa S ...
 
Durante a Assembleia Geral da União dos Juristas Católicos de São Paulo foram apresentados os tra ...
 
É evidente que o direito à vida implica outros direitos que lhe permitam ser exercido, que também ...
 
O purpurado, assume o cargo no lugar do Cardeal Fernando Filoni, que por sua vez, se tornará Grão- ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading